As luzias que toda Unaí merece conhecer

O que mais engrandece uma pessoa é a sua história, e quando ela engrandece e contribui para um ambiente, melhor. Hoje vamos falar de uma mulher guerreira, cheia de energia positiva que se multiplicou ao longo da sua vida. Luzia da Ressolar, Luzia da Retífica, Luzia da Tado Máquinas, Luzia da Igreja, Luzia da Feirinha e Luzia do Leilão, ou simplesmente Luzia de Unaí.

Essa unaiense conseguiu estar em diversos lugares e ser querida em todos. Luzia Antunes Correa é filha de Francisco Antunes Correa e Maria Barbosa de Brito, nascida na região Aldeia, município de Unaí, em 1961. Essa mulher batalhadora não teve uma vida fácil, foi criada pelos irmãos, pois ficou órfã muito cedo. Trabalha desde os doze anos de idade, é mãe de três filhos, Élson, Fabiano e Livyene, e avó de seis netos. Luzia ficou viúva aos 23 anos e com dois filhos pequenos, criando-os com muito trabalho. Moradora do bairro Cidade Nova também é muito atuante nas ações da Igreja Católica.

“Trabalhei duro na AC Agromercantil, de bóia-fria, saía de casa às três da manhã e voltava à noite, só via meus filhos acordados aos domingos. Consegui um trabalho na Ressolar Pneus, onde o proprietário foi um pai para mim. Nesse serviço trabalhei fazendo de tudo um pouco, e foi aí que me tornei a Luzia da Ressolar. Trabalhava na Ressolar durante o dia e a noite passava roupas pra fora,” contou Luzia ao Portal Unaí.

Anos depois saiu da Ressolar e foi trabalhar na Retifica Globo, onde trabalhou por quase uma década, tornando-se a Luzia da Retifica Globo. Já nos leilões de gado, trabalha há 26 anos na Unaí Leiloes, Noroeste Leilões e em diversos leilões da região, tornando-se a Luzia do Leilão.

“Trabalhei também na Tado Máquinas por seis anos, trabalho há cinco anos na APFE, onde sou fiscal na feirinha do convento, e foi aí que surgiu a Luzia da Feirinha. E assim foram surgindo as luzias. Trabalhei muito pra dar aos meus filhos uma vida um pouco mais confortável. Tenho muito orgulho da minha história e por ter me tornado uma pessoa conhecida pela minha trajetória por onde passei,” finalizou.

Reportagem: José Ney Lopes

error

Compartilhe: