Oposição elege mesa diretora da Câmara de Unaí

Na tarde desta segunda-feira, 03 de Dezembro, em reunião especial na Câmara Municipal de Unaí, houve a eleição da mesa diretora que comandará o Poder Legislativo em 2019. O resultado da eleição não foi favorável ao Poder Executivo tendo em vista que os eleitos tiveram votos de todos os vereadores que fazem oposição ao governo municipal, o divisor de águas para que a vitória fosse significativa, 9 para a chapa A e 6 para chapa B.

O racha

Esse resultado é desfavorável ao prefeito de Unaí, tendo em vista que o vereador Tião do Rodo, derrotado na eleição desta segunda, em seu discurso, deixou claro que o chefe do Executivo tentou costurar um entendimento entre as duas chapas, um esforço que não funcionou e resultou em um racha na sua base que nos últimos meses computava 10 vereadores. Agora, após a eleição, mesmo o presidente eleito afirmando que não fará oposição ao governo no comando do legislativo, ficou claro que o mesmo caminhará ao lado de quem o elegeu, e para ser eleito precisou dos votos dos outros 5 vereadores que fazem oposição ao governo.

Um pingo é letra

Como explica o ditado popular, para quem sabe ler um pingo é letra, as mensagens nos discursos da maioria dos vereadores que compõem a mesa diretora deixou claro que, em termos de legislativo, não será fácil para o executivo nesses próximos 12 meses, pois, mesmo o presidente eleito Carlinhos do Demostenes afirmando que não fará uma oposição ferrenha ao governo, nas entre linhas fica evidente que também não facilitará a vida do prefeito, uma grande perda, pois 2019 será um ano importantíssimo para o atual governo, que além de ter que lidar com problemas financeiros, com certeza terá que articular os andamentos dos projetos e principalmente a votação do orçamento de 2020, entre outras inúmeras pedras que poderão estar pelo caminho.

A cartada final

Para chegar à vitória, a chapa A, composta pelos vereadores Carlinhos do Demóstenes (PTB) “Presidente”; Professor Diego (PR) “Vice-Presidente”, Valdir Porto (PTB) primeiro Secretário e Silas Professor (PRB) segundo secretário, precisava obviamente de no mínimo mais 4 votos, para conseguir a maioria simples. O vereador Paulo Arara, que tinha registrado candidatura, abriu mão de ser candidato, e como cartada final declarou apoio à chapa “A”, levando com ele 5 votos que desmantelou os planos da Chapa “B”, que tinha como integrantes vereadores da base do governo municipal.

Saiba como votou cada vereador
Chapa-A

.Andrea Machado 
.Carlinhos do Demóstenes
.Eugênio Ferreira
.Ilton Campos
.Paulo Arara
.Petrônio Nego Rocha
.Professor Diego
.Silas Professor
.Valdir Porto
Chapa B

.Alino Coelho
.Olimpio Antunes
.Paulo César
.Shima Nunes
.Tião do Rodo
.Valdimix

Reportagem e fotos: José Ney Lopes