Clima esquentou muito na Câmara de Unaí

Apesar do frio que impera em Unaí, o clima na Câmara de Vereadores, durante a reunião desta segunda-feira, 29 de junho, esquentou muito. Tudo por causa de um projeto colocado em votação pela mesa diretora e visto por parte dos parlamentares como uma manobra do presidente da Casa para beneficiar a Administração Municipal.

A reunião transcorria com muita tranqüilidade até o vereador Paulo do Saae anunciar a votação em segundo turno, da Proposta de Emenda a Lei Orgânica nº 3/2020, de autoria do prefeito municipal. Mais que depressa, parte dos vereadores se manifestou alegando que o projeto não poderia ser apreciado, uma vez que foi rejeitado em 1º turno.

O vereador Petrônio tomou as dores dos colegas vereadores e acusou o presidente Paulo do Saae de fazer uma manobra absurda e sem cabimento. “O senhor está querendo nos fazer de bobos. Vocês são uma corja de pilantras”, disse Petrônio, referindo-se inclusive ao prefeito. Por mais de uma vez, Petrônio levantou da cadeira e se dirigiu ao presidente, sendo cercado por outros colegas. “Você é um covarde. Pode cortar meu microfone, mas vou aí e falo no pé de seu ouvido”, ameaçou. “Isto está acontecendo por causa de sua filha que tem cargo na Prefeitura”, acusou Petrônio, alegando que o presidente está usando o cargo para troca de favores com o prefeito.

No decorrer da reunião, o vereador Petrônio fez mais uma série de acusações ao vereador Paulo do Saae, que não se defendeu e nem justificou o fato de querer colocar em votação um projeto já rejeitado. Dizendo apenas que era “uma recomendação da procuradoria pública”.

Ao insistir com a votação do projeto, o vereador Ilton Campos pediu “questão de ordem” e ameaçou chamar a polícia para levar Paulo do Saae preso, por estar atendendo interesses de terceiros e praticando ali, naquele momento, um crime. Os vereadores Eugênio Ferreira e Andrea Machado também protestaram contra a tentativa do presidente, que após suspender a reunião por alguns minutos, suspendeu também a sua decisão de votar o projeto. Consultada, a assessoria de comunicação da Prefeitura disse apenas que não iria comentar.

Reportagem: Rubens Martins
Fotos: José Ney Lopes

error

Compartilhe: