Projeto Êxodo poderá salvar vidas em Unaí

Todos sabem que a luta contra o Coronavírus vem sendo travada por milhões de pessoas no mundo inteiro. Em Unaí não é diferente, onde mais de mil pessoas já contraíram a doença e lamentavelmente já ocorreram 19 óbitos. A situação da cidade de Unaí é preocupante, essa semana um estudo apresentado por uma emissora de TV aponta Unaí como a cidade mais abalada pelo vírus quando comparada proporcionalmente ao número de habitantes.

Com tudo isso uma situação preocupa ainda mais os unaienses, Polliana Valadão, moradora da cidade de Unaí, testou positivo para o Covid-19 e ao final do tratamento foi liberada pelas autoridades públicas a sair do isolamento social sem que nenhum tipo de teste fosse feito.  Por iniciativa própria, ela fez o teste em laboratório particular e recebeu o diagnóstico da própria Secretaria de Saúde que não poderia sair do isolamento, que deveria estender o período de quarentena por mais 07 dias, pois ainda era capaz de contaminar outras pessoas por não ter se curado do vírus.

“A Administração Pública, hoje, não fornece o teste para quem sai do período da quarentena. Acredito que, assim como eu, outros casos podem acontecer e a pessoa não tenha conhecimento, pois não foi testada, o número de contaminados e óbitos tem sido alarmantes na cidade e por essa razão a importância de se testar o paciente após o período de isolamento. O teste, garante ao paciente a certeza que não possui o risco de contaminar o próximo.” Afirmou Polliana.

Pensando nisso, Polliana Valadão e a amiga Denise Cerimonial, “digital influencer”, que também travou uma luta contra o Covid e foi curada, criaram essa vaquinha com o intuito de angariar fundos para a realização do teste final para pessoas que testaram positivo, cumpriram o período de isolamento e não possuem condições financeiras de custear o exame.

“Quanto mais pessoas testadas, menor o risco de contaminação. Por amor as pessoas, por amor a vidas e por amor a Unaí, contamos com o apoio e doações de vocês, Juntos podemos mais.” Conclamou Denise.

Até hoje, 31 de julho, a campanha arrecadou mais de 3 mil reais e já foram feitos 2 testes de sorologia, onde os pacientes que apresentaram alterações (e pelo critério estabelecido pela SESAU também deveriam estender a quarentena por no mínimo mais 07 dias) já estavam liberados pela Secretaria de Saúde de Unaí.    Procuramos a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Unaí para que se manifestasse sobre o caso de Poliana Valadão, porém a mesma não quis se manifestar sobre o assunto.  

Contribua com o projeto Êxodo e ajude a salvar vidas, acesse o instagran de…

@denisecerimonialoficial  ou @pollyvaladao.

error

Compartilhe: