Realizada a II Feira de Inclusão Produtiva do Noroeste

AMNOR, Convales, GRS e Sebrae deram as mãos e buscaram importantes parcerias para realização do evento

Unaí sediou no dia 22 de novembro a II Feira de Inclusão Produtiva do Noroeste, um evento de suma importância para mostrar a força do Noroeste Empreendedor e que atraiu diversos parceiros imbuídos em mudar, para melhor, a vida de centenas de agricultores familiares espalhados por todo o Noroeste Mineiro.

Abertura

Com início às 8 horas, houve o acolhimento dos participantes e logo em seguida a abertura oficial, marcada pela apresentação dos mais de 10 parceiros do projeto. Gestor do Noroeste Empreendedor, o gerente regional de saúde, José Juliano Spíndola, agradeceu aos parceiros presentes e ressaltou que todos ali representam a força do Noroeste. “Esse grupo sonhou junto e hoje comemora a realização de um sonho, que por enquanto, já legalizou e está mudando a vida de aproximadamente 150 produtores, tornando-se modelo para o país”, disse José Juliano, destacando que, além da questão sanitária, o risco e a viabilidade econômica também foram levados em conta durante a elaboração do projeto.

Ele destacou ainda a presença na Feira, dos técnicos do Ministério da Agricultura, que de acordo com José Juliano, fortalece o processo de inclusão produtiva na região e reforçou a importância dos parceiros na execução do Noroeste Empreendedor. Spíndola finalizou com o anúncio de que o site do Programa já está no ar e que o e-commerce será uma realidade também para os pequenos produtores.

Representando o prefeito Branquinho, o secretário de Comunicação de Unaí, Junei Martins, justificou a ausência do prefeito e do vice, que se encontravam cumprindo agenda em Belo Horizonte e em Brasília, e afirmou que os produtores ali presentes eram as verdadeiras autoridades. “Se o prefeito Branquinho estivesse aqui ele diria: quanta satisfação e alegria eu sinto nesse momento por presenciar um evento de tamanha grandeza sendo realizado em Unaí”, disse Junei, que na sequencia se dirigiu aos estudantes e declarou que Unaí e região tem muita esperança nos jovens. O vereador Paulo César parabenizou os parceiros pela iniciativa, afirmou que o Noroeste Empreendedor é relevante e colocou a Câmara de Unaí à disposição do projeto.

Jéssica Gonçalves, analista técnica do Sebrae em Unaí, lembrou que a Feira é a culminância de um trabalho que há bastante tempo vem sendo realizado por muitas mãos. Ela pediu para as pessoas valorizarem mais o que é produzido na região e assim contribuir com a inclusão produtiva e a geração de riqueza. A secretária executiva do Convales, Dayane Fabrícia, externou sua satisfação declarando que a 2ª edição da Feira é a realização de sonhos, e finalizou apostando no crescimento. “Os produtores acreditaram em nós, por isso temos certeza que vamos fazer esse programa crescer ainda mais”.

A superintendente administrativa da Amnor, Ivonete Antunes, justificou a ausência do presidente Olavo Condé, que se encontrava cumprindo agenda em Belo Horizonte, e apresentou uma a uma as equipes dos municípios presentes à feira e os profissionais da vigilância sanitária de alguns municípios da região. Ivonete falou do histórico do Projeto Noroeste Empreendedor e pediu aos participantes consumidores que passem a adquirir os produtos com o selo. “Este selo estampado nos produtos significa a união do Noroeste em prol da segurança alimentar e do empreendedorismo”, declarou Ivonete, desejando que o dia fosse bem proveitoso para todos.

Programação

Logo após a solenidade de abertura a programação teve prosseguimento com uma roda de conversa sobre inclusão produtiva e seus desafios e perspectivas, com a participação de representantes do Sebrae, do Ministério da Agricultura, do IMA, do Convales, da Gerencia Regional de Saúde de Unaí, da Embrapa, da UFVJM e da Emater, com moderação de José Juliano, gestor do Noroeste Empreendedor. Teve também uma explanação sobre a exitosa experiência da Capul com o Programa de Frango Caipira, e palestras com temas variados como: Legislação Aplicada à Comercialização de Produtos da Agricultura Familiar e Plano Safra da Agricultura Familiar, além de oficinas com os temas: Criação de frango caipira e Queijo Minas Artesanal. Houve ainda uma oficina com fiscais sanitários municipais. A Feira foi finalizada com uma visitação oficial aos expositores.

Reportagem: Rubens Martins

Fotos: José Ney Lopes