Alunos da Escola Agrícola participam da 6ª Fecitec

Os alunos João Victor Xavier Coelho, Manuela Araújo Bacelar e a professora Cristianne Burgo Moraes representaram a primeira turma de Agronegócio da Escola Estadual Juvêncio Martins Ferreira (Escola Agrícola de Unaí) participando da 6ª FECITEC da UFV (Universidade Federal de Viçosa) Campus Florestal, apresentando os resultados dos questionários aplicados na Popular Feira Do Convento, tendo como Título o artigo: “Feira do Convento”: Perfil e caracterização da Associação dos Produtores e Feirantes de Unaí/MG. O presente trabalho teve como objetivo identificar o perfil e as características dos feirantes que comercializam seus produtos na popular “Feira do Convento”, em Unaí/MG, bem como apurar aqueles que se enquadram ou não dentro da agricultura familiar, caracterizando os comerciantes por gênero, faixa etária, escolaridade identificando aqueles que conhecem e possuem DAP (Declaração de Aptidão ao PRONAF), além de levantar os feirantes que possuem assistência técnica, participam de algum programa do governo ou já fizeram algum financiamento. Para isto foram aplicados aleatoriamente trinta questionários dentre os sessenta e oito produtores que se enquadravam no objetivo do mesmo.

Os dados coletados foram transferidos e tratados em planilhas do Excel, onde pode-se perceber que 53% dos entrevistados eram homens e 47% mulheres. Dos pesquisados 27% fizeram o 3º e 4º ano do ensino fundamental e 23% o ensino médio completo, os demais estão distribuídos nos outros níveis de escolaridade. A faixa etária ficou entre 36 e 55 anos com 53%, 23% entre 56 e 65 anos e o restante nas demais faixas. Quanto a assistência técnica 70% não a possuem. Ao abordar a DAP 60% a conhecem, mas apenas 37% possuem a mesma, mesmo sendo uma das exigências da LEI Nº 1.665/97 que rege o funcionamento e as normas da feira. Com relação aos programas do governo e financiamentos apenas 17% participam de algum programa e 27% já fizeram algum tipo de financiamento. Assim, fica evidente que na “Feira do Convento” a questão de gênero quase se equivale, mostrando que a mulher também está buscando ocupar seu espaço, pontuando que a maioria dos comerciantes possuem uma idade mediana e pouco estudo, reduzindo as oportunidades destes no mercado de trabalho, podendo ser este um dos fatores que os levam a procurar a feira como meio de escoar seus produtos e garantir a subsistência de sua família.

Ainda é importante destacar que mesmo a maioria conhecendo a DAP, poucos a possuem e apenas uma pequena porcentagem teve acesso aos programas do governo e financiamentos disponíveis aos agricultores familiares. A maioria não possui assistência técnica devido à falta de condições financeiras e apoio governamental, fazendo com que muitos destes tenham apenas as feiras como meio de comercialização de seus produtos. O presente projeto multidisciplinar abrangeu as disciplinas de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Sustentável, Informática Aplicada e Introdução ao agronegócio tendo como autores toda a turma de Agronegócio da Escola Agrícola de Unaí. Após o resultado da classificação o trabalho poderá ser indicado para participar de outros eventos científicos nacionais e internacionais, sendo que os custos ficarão a cargo dos participantes.

Para a participação no evento os próprios alunos fizeram rifas e buscaram patrocínios para custearem a participação no mesmo. Os alunos da primeira turma de Agronegócio que escreveram o artigo juntamente com a professora Cristianne Burgo foram: Ana Luiza Rodrigues Batista, João Eduardo Euclides da Fonseca, João Victor Fernandes Frutuoso, João Victor Xavier Coelho, Manuela Araújo Bacelar, Matheus Soares Araújo, Mirielle Paula Pereira da Silva, Pedro Henrique Pedroso da Silva, Renato Sidnei Ferreira Limas Júnior, Rillrya Ribeiro de Almeida Santos, Rodrigo Carneiro Martins Ferreira, Tayná Adelina Rodrigues da Silva e Tiago Gaia Soares. Sendo que o presente trabalho ficou em segundo lugar por área de conhecimento, sendo este classificado como multidisciplinar dentro do ensino médio/técnico com pontuação de 9,58 pontos.

Fonte: Escola Agrícola