AMNOR realiza Assembleia com participação do Sebrae e Cooperativas de Crédito

Prefeitos da Amnor participaram durante o último dia 25, no Salão de Eventos do Ipê Florido Hotel, de uma Assembleia Geral Ordinária da Associação que, além de tratar de diversos assuntos de interesse da região, abraçou o Encontro de Cooperativas de Crédito do Noroeste, evento que contou com a parceria do Sebrae, do Convales e do Sicoob Credigerais. Inicialmente 10 prefeitos e um vice estiveram presentes, posteriormente outros dois prefeitos se uniram aos demais.

Durante o Encontro, o prefeito de Paracatu e presidente da Amnor, Olavo Condé, deu as boas vindas e falou da satisfação em receber a todos. O prefeito de Arinos e presidente do Convales, Carlos Alberto Recch Filho, declarou que todos estavam muito interessados no tema cooperação e afirmou que só através dela será possível dar continuidade ao desenvolvimento da nossa região”.

O diretor financeiro do Sicoob Credigerais, Jonas Gomes, ressaltou que aquela era uma oportunidade ímpar de falar de cooperativismo de crédito e disse ainda que firmou uma parceria com o Sebrae para receber ajuda da instituição e que muita coisa já mudou desde então. Jonas destacou principalmente as vantagens do cooperativismo, que fomenta a economia regional e pediu aos prefeitos adesão às cooperativas de crédito, que são fortes ferramentas de desenvolvimento.

Marcos Alves, gerente regional do Sebrae, endossou as palavras de Jonas Gomes e frisou a importância da parceria com as prefeituras e cooperativas. Ele destacou ainda a reestruturação do Sebrae e defendeu projetos que fixem as riquezas na região. “Este é o momento de discutir e descobrir o que é preciso fazer”.

Em seguida, os prefeitos ouviram o diretor executivo do FGCoop, Lúcio César de Faria, que entre outras coisas destacou a importância da atuação do cooperativismo de crédito principalmente no interior do país e apresentou um vídeo em que mostrou as conquistas das cooperativas de crédito em relação a ocupação de espaço no mercado financeiro. Ele apresentou aos prefeitos o avanço na captação de recursos públicos municipais e as garantias dadas às prefeituras. Diretores, conselheiros e colaboradores das cooperativas de créditos participaram da palestra com informações relevantes sobre estas garantias. Letícia Valéria, também do Sebrae, complementou a palestra com informações sobre o cooperativismo de crédito no Noroeste.

O gerente da Unidade de Desenvolvimento Territorial, Liderança e Cooperativismo do Sebrae Minas, Alessandro Chaves, discorreu sobre a importância dos programas de educação empreendedora e as ações de governança do Sebrae para o desenvolvimento dos municípios como compras locais e fixação dos recursos nos municípios.

A convite de Chaves, o prefeito de Bonfinópolis de Minas, Donizete Antônio, deu testemunho de como a cooperativa de crédito fomenta a economia local e dá tratamento diferenciado aos municípios. Marcos Maier, diretor do Credi Chapada, também frisou a importância das cooperativas na função de colocar a riqueza local para fluir na própria região. O prefeito de Chapada Gaúcha, Jair Montagner, também citou as vantagens de se colocar a folha de pagamento da Prefeitura para ser gerida nas cooperativas.

A AGO teve continuidade com a palestra do Superintendente de Negócios e Desenvolvimento do Bancoob, Luciano Ribeiro Machado, que voltou a detalhar as vantagens das cooperativas do Sicoob e afirmou que não há como separar cooperativismo de crédito e desenvolvimento local. Na sequência, Machado sanou várias dúvidas dos participantes do encontro. A superintendente administrativa da AMNOR, Ivonete Antunes Ferreira, finalizou a participação da AMNOR no Encontro agradecendo a parceria com o Sebrae, o Convales, o Sicoob Credigerais e os demais parceiros.

Após uma breve pausa para o almoço oferecido pelo Sebrae, os prefeitos da AMNOR e convidados se dirigiram para um segundo salão de reuniões e trataram de diversos assuntos de interesse dos municípios, entre eles, previdência social. A consultora da CNM – Confederação Nacional dos Municípios, Nancy Abadia de Andrade Ramos, discorreu sobre o assunto e sanou diversas dúvidas dos gestores e dos secretários municipais. Os prefeitos quiseram saber principalmente sobre compensação previdenciária dos municípios, calculo atuarial, entre outros, como a aplicação dos recursos dos institutos de previdência privada e investimentos estruturantes, tendo como exemplo ações em andamento no município de Paracatu. Ações estas detalhadas pelo secretário de Fazenda de Paracatu, Flávio Cortes e corroboradas pelos comentários do superintendente do Instituto de Previdência de João Pinheiro. A superintendente da AMNOR aproveitou para falar sobre um curso do Tribunal de Contas do Estado que está sendo estendido para o Noroeste de Minas.

Na sequencia da pauta da AGO, o prefeito de João Pinheiro, Edmar Maciel Xavier, relatou os problemas que anda tendo em seu município em relação aos andarilhos que estão chegando a João Pinheiro em grande número. A ex-secretária de Ação Social de Paracatu, servidora pública do Estado lotada na Sedese, Ana Amélia Medeiros Melo, falou sobre as ações que podem resultar em soluções para o problema e aproveitou para falar sobre as eleições unificadas para os conselhos tutelares.

O prefeito de Arinos e presidente do Convales, Carlos Alberto Recch Filho discorreu sobre a implantação do Programa de Coleta Seletiva em Arinos e declarou que quer compartilhar a experiência com os demais municípios. A superintendente Ivonete apresentou aos prefeitos presentes, num total de 13, a proposta do sanitarista Edison Martinez para elaboração dos Planos Municipais de Resíduos da Construção Civil que foi aceita pelos prefeitos presentes.

O prefeito de Guarda-Mor, Edgar Lima, que também havia solicitado uma pauta da reunião, defendeu a unificação das eleições e o fim da reeleição. De acordo com Edgar, os prefeitos deste mandato tiveram muitos problemas financeiros e que mais 2 anos de mandato seria uma forma de os atuais prefeitos colocarem a casa em ordem para entregar as prefeituras aos próximos mandatários. Alguns prefeitos foram favoráveis e apoiaram o prefeito de Guarda-Mor. Ivonete anunciou que a AMM também é favorável à PEC que trata do assunto, mas a doutora Juliana, assessora jurídica da AMNOR, alertou os gestores que a PEC, como está, não deverá passar no Congresso Nacional e precisa de mudanças por se tratar de uma matéria inconstitucional que fere inclusive cláusulas pétreas.

Ao final da Reunião, o prefeito de Paracatu e presidente da AMNOR, Olavo Condé, agradeceu a todos pela presença e participação, externando sua satisfação em dirigir a 1ª Assembleia de sua gestão.

Reportagem: Rubens Martins
Fotos: José Ney Lopes