AMNOR realiza, em Unaí, o II Seminário de Saneamento Básico do Noroeste

    Compartilhe

    O 2º Seminário de Saneamento Básico do Noroeste de Minas foi realizado em Unaí, na sexta-feira, 28 de maio, e contou com representação dos 19 municípios integrantes da Amnor e entidades como Universidade Federal – UFVJM campus Unaí, Capul, Associação de Proteção Ambiental de Unaí – APA e Comitê da Bacia Hidrográfica do Urucuia. Iniciativa da Associação dos Municípios do Noroeste de Minas, Unaí foi escolhida como anfitriã do evento principalmente por já estar bastante adiantada em termos de gestão de resíduos sólidos – coleta e destinação de lixo, coleta seletiva e logística reversa.

    As atividades foram intensas durante toda o dia. As comitivas foram recebidas, logo pela manhã, na sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, onde ocorreram as boas-vindas e os presentes puderam conhecer o projeto Horta Social. Ainda no período da manhã, foram realizadas visitas técnicas ao aterro controlado, ecoponto de vidros, Associação Recicla Unaí (Areuna) e ecoponto de eletroeletrônicos.

    Na parte da tarde, os participantes do seminário foram recebidos no auditório do Saae (Serviço Municipal de Saneamento Básico de Unaí), onde acompanharam palestras e participaram de rodada de perguntas e respostas com os palestrantes/expositores.

    A primeira palestra/exposição, ficou por conta da Green Ambiental, empresa brasiliense que faz tratativas com a Amnor para o recolhimento do vidro das cidades. Os expositores R. Bretas e J. Siqueira, sócios-proprietários da Green Ambiental, falaram sobre o impacto do vidro sobre o meio ambiente e as soluções oferecidas pela empresa para coleta e destinação final. Unaí já possui um galpão para recebimento de vidros, apenas faz os últimos ajustes para intensificar a ação.

    Na segunda exposição, o supervisor regional do Instituto Estadual de Florestas (IEF Noroeste), Marcos Guimarães, deu orientações sobre a prática de peixamento nos rios do noroeste e criação de parques municipais, de unidades de conservação, e outros.

    Na sequência, a Associação dos Municípios do Noroeste Mineiro (Amnor) – por meio da superintendente Ivonete Antunes Ferreira – expôs seu Programa Regional de Defesa da Vida Animal (Prodevida), pets Amigos da Amnor. E explicou como o programa chegará aos municípios associados.

    Ao resumir o evento, a secretária municipal de Meio Ambiente, Cátia Regina Rocha, explica que a criação do ecoponto de recebimento do vidro é o último criado em Unaí antes de viabilizar o aterro sanitário no município, que se encontra em fase final de licenciamento.

    “Em 2010, Unaí implantou o ecoponto dos pneus; em 2018, instalou o de eletroeletrônicos e lâmpadas. Em 2021, estamos montando o ecoponto para recebimento de vidros. Temos um trabalho com resíduo de isopor, em parceria com a UFVJM. Na secretaria, recebemos latas de tinta, paletes e madeira de demolição. Toda a cadeia da logística reversa em Unaí está quase pronta. Portanto, Unaí está praticamente pronta para instalar seu aterro sanitário”, arrematou Cátia, concluindo que os municípios do noroeste precisam unir forças para viabilizar a logística reversa, que não fica barata.

    O prefeito de Natalândia e presidente da Amnor, Geraldo Magela, disse que os prefeitos não estão de braços cruzados, estão preocupados com a questão ambiental, e que a Associação está pronta para somar com os municípios. O prefeito anfitrião, José Gomes Branquinho, destacou a importância do trabalho direcionado ao meio ambiente e afirmou que Unaí está a disposição para dar apoio necessário aos demais municípios.

    Reportagem: Rubens Martins

    Fotos: José Ney Lopes