Projeto que beneficiaria vereadores de Unaí é rejeitado na Comissão de Justiça

    Compartilhe

    Foi um final de semana inteiro de protestos contra o projeto de lei que beneficiaria os vereadores de Unaí com reajuste salarial, de autoria dos vereadores Ilton Campos e  Valdir Porto. Nem chegou ao plenário para apreciação dos 15 parlamentares e já foi rejeitado na Comissão de Justiça. A pressão popular fez efeito e apenas o voto do relator, o vereador Olímpio Antunes, foi favorável aos outros quatros parlamentares que compõem a Comissão de Justiça. Alino Coelho, Waldimix, Eugênio  Ferreira e Tião do Rodo rejeitaram o parecer e fez com que o presidente da comissão precise nomear outro relator.

    De acordo com especialistas,  o projeto tem vários erros, um deles é de que precisa de no mínimo 3 dos 5 componentes da mesa diretora na autoria do projeto, o que não aconteceu. 

    De olho no retroativo

    Tudo indica que o projeto do reajuste salarial seria para os parlamentares pegar uma bolada de mais de 30 mil reais. Nas redes sociais a população argumentava que pode ser até legal, porém é imoral, em tempos de pandemia com crise financeira e vereadores preocupados em por a mão em mais de 400 mil reais, se falarmos de 15 parlamentares. Os vereadores que apresentaram o projeto não foram reeleitos e ficarão fora do poder legislativo pelos próximos 4 anos.

    Recuo

    De acordo com um vereador que não quis ser identificado, os dois parlamentares sinalizaram que irão retirar o projeto, tendo em vista que é praticamente certo que não passará nem pelas comissões. Portanto, mais uma vez a pressão do povo de Unaí fez com que seus representantes não legislassem em benefício próprio.

    Reportagem e foto: José Ney Lopes